Psicobiologia: entendendo a relação entre corpo, mente e ambiente.

Interligar processos mentais, orgânicos e ambientais. Este é o objetivo da psicobiologia, uma ciência nova, ainda pouco conhecida em muitos centros acadêmicos brasileiros, mas amplamente multidisciplinar e que pode trazer muitas contribuições para as mais variadas áreas do conhecimento humano. Vamos conhecer?

Você já parou para pensar o que no seu corpo está acontecendo neste exato momento para que você possa se concentrar na leitura deste texto? E ainda mais: se você está lendo este texto, é porque certamente algo nele te motivou. Quais são as bases biológicas da motivação? Evolutivamente falando, por que somos capazes de nos motivar e nos concentrar? E outros animais, também conseguem fazer isso?

Pois então, eis aí alguns dos objetivos de estudo da psicobiologia!

Como qualquer animal, nossas características foram moldadas e selecionadas ao longo de um grande tempo (milhões de anos), através de um processo chamado evolução. Assim também aconteceu com nosso comportamento e com nossa “mente”.  A psicobiologia parte do pressuposto de que todo processo mental, como atenção, concentração, emoção, e/ou todo comportamento, possui bases fisiológicas.  

Quando você fica estressado, a porção simpática do seu sistema nervoso autônomo se torna mais ativa. Isso ocorre devido ao aumento da quantidade de noradrenalina e adrenalina irá em várias partes do seu corpo. Seus batimentos cardíacos acelerarão, sua freqüência respiratória aumentará. Você vai tender a suar mais. Sua pupila irá se dilatar. Suas glândulas suprarrenais vão secretar um hormônio chamado cortisol (e se você continuar estressado, com o passar do tempo, você irá adoecer!).  

Stress

Viu só?! Ás vezes pensamos que mente e corpo são coisas separadas. Muito pelo contrário. Estão unidos. O que chamamos de “mente” só existe porque temos muitos e muitos eixos e mecanismos fisiológicos que permite que ela exista. A evolução selecionou isso. E agora veja só: o estresse, ou outros processos mentais e comportamentais, não afetam só o organismo que o expressa. Afeta todo o ambiente que está em volta, beneficiando ou não um ou outro indivíduo.

Imagine uma zebra no meio da savana africana. Se ela não estiver atenta ao que acontece em sua volta, certamente ela poderá ser comida por um leão, ou por uma hiena. A atenção da zebra, por sua vez, pode fazer com que o leão ou hiena (ou outro predador) não tenham sorte naquela caçada, interferindo assim em toda a ecologia daquele ambiente.

Zebras

Lá no exemplo do estresse, se você ficar estressado o tempo todo, você tende a ficar mal humorado e irá afastar as pessoas de perto de você. Isso pode diminuir sua capacidade de pertencer a grupos (coesão social) e pode diminuir seu acesso a parceiros (as) reprodutivos (as), levando você a gerar menos descendentes!

Veja só: mente, corpo e ambiente se afetam a todo momento! É isso mesmo. Há todo momento e sob diversas formas. As que coloquei aqui são apenas alguns exemplos. No caso da nossa espécie, por exemplo, a cultura e a vida social nos impacta a todo momento (cenas para os próximos capítulos!).

Então, esperamos ter gerado a compreensão de que isso tudo é psicobiologia, uma área nova, que tem muito a crescer e a contribuir com nosso progresso de conhecimento!

  • Obs. 1: por ser multidisciplinar, biólogos, psicólogos, médicos, farmacêuticos, biomédicos, veterinários, pedagogos, dentre outros profissionais, podem trabalhar com psicobiologia. Basta estudar e se dedicar!
  • Obs. 2: este texto foi só o começo. Logo novos textos trarão novos conceitos sobre psicobiologia, comportamento, cultura e muito mais.

Romes Sousa

Romes Sousa

Romes é Acupunturista e acadêmico de Biologia pela Universidade Federal de Goiás. Realiza pesquisas em psicobiologia do desenvolvimento humano e sua relação com patologias cardiovasculares. É vinculado ao Departamento de Morfologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Goiás.

Contato: romesbittencourtsousa@gmail.com.

Anterior Vídeo polêmico sobre a produção de lixo movimenta o facebook
Próximo Conhecendo em detalhes a Trilha da Reserva Vagafogo em Pirenópolis - GO

Nenhum Comentário

  1. Vitor Lima de Froza
    24/02/2018
    Responder
    (Seu comentário está aguardando aprovação.)

    Que ciência fantástica essa psicobiologia. Gostei muito deste artigo.
    Parabéns ao acupunturista e acadêmico Romes Sousa pela matéria e a todos da equipe Bio Camera Ação por sempre disponibilizar excelentes conteúdos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *